ANUNCIE AQUI !!

contato@classicosdofunk.net
Programação da rádio: Segunda-Feira, 19h - Oficina do Som com DJ Serginho ----------> Terça-Feira - 19h - Funk In Town com DJ Myka Mix ----------> Quinta-Feira - 19h - Night Club com DJ Magoo® ----------> Sexta-Feira, 19h - Funk Forever com DJ's Léo Machado e Jorge Félix - 22h - Clássicos Good Times com MCDJ Macarrão --------> Sábado - 09h - Manhã Charmosa com os DJ's da Clássicos -------- 13h - Tarde Dançante com DJ Paulinho -------- 14h - Som Classe A com DJ Marquinho Carioca -------- 16h - O Pancadão das Galeras com DJ Adriano -------- 19h - Charmix com MCDJ Macarrão ----------> Domingo - 09h - Manhã Charmosa com os DJ's da Clássicos -------- 12h - Versão Funk com Vilson DJ -------- 16h --------- Top Charme com DJ Demar ---------->
Para Para ampliar o chat Clique Aqui
Se o Chat não abrir, Clique Aqui para instalar o Flash Player

Chat PHP

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Homenagem Michael Jackson


Michael Jackson, além de fenômeno musical também é conhecido por suas manias e excentricidades. O cantor entrou para a carreira artística aos 5 anos de idade, no grupo Jackson 5, formado por mais quatro dos seus nove irmãos: Jackie, Tito, Marlon e Randy.

O MAIOR ASTRO POP DE TODOS OS TEMPOS.

Foi em 1965 que o Jackson 5, nome sugerido por um vizinho, venceu um concurso de talentos em uma escola local com a música “My Girl”, do grupo “The Temptations” - o que abriu as portas para a banda fazer sucesso em todos os EUA.
Michael Jackson, além de fenômeno musical também é conhecido por suas manias e excentricidades. O cantor entrou para a carreira artística aos 5 anos de idade, no grupo Jackson 5, formado por mais quatro dos seus nove irmãos: Jackie, Tito, Marlon e Randy. Foi em 1965 que o Jackson 5, nome sugerido por um vizinho, venceu um concurso de talentos em uma escola local com a música “My Girl”, do grupo “The Temptations” - o que abriu as portas para a banda fazer sucesso em todos os EUA.
Image and video hosting by TinyPic

No início da carreira, o grupo abria shows de grandes nomes da música americana, entre eles: The Pips, Gladys Knight e James Brown, que foi a inspiração de Michael para a dança. O Jackson 5 entrou para a história musical do país por ser uma das primeiras bandas formada apenas por negros a fazer sucesso, até que, em 1970, a música “I’ll Be There” estourou nas paradas americanas e fez com que o Jackson 5 virasse desenho animado, devido às incríveis marcas alcançadas com a venda dos produtos, que levavam o nome da banda. Michael sempre se destacou dos irmãos pela voz e pela dança e, apesar de ainda fazer parte do grupo, foi convidado a gravar um ‘single’ solo.

“Got To Be There” foi o primeiro trabalho de Michael Jackson, lançado no final de 1971, e que logo fez sucesso com a música título, que ficou entre as 5 mais tocadas do ano. Em 1972, aos 14 anos de idade, lançou outro disco “Ben”, que marcou a sua personalidade como artista solo. Foi em 1975, que os irmãos decidiram mudar e formar “Os Jacksons” e Michael os acompanhou com sucesso até 1978, quando decidiu sair do grupo.

No mesmo ano, Michael Jackson lançou o seu primeiro álbum “Of The Wall”, no qual misturou dance, rock, funk e baladas românticas. Fez sucesso com “Don’t Stop ‘Til You Get Enough” e “Rock With You”. Em 1982, lançou “Thriller” com produção de Quincy Jones. As músicas ficaram 37 semanas nas paradas e o álbum foi um dos mais vendidos por mais de 2 anos. Foram vendidas 60 milhões de cópias nos EUA e o astro ganhou 8 grammys de uma só vez. Em 1984, gravou mais um disco “Victory”, com os irmãos, que continuavam a carreira e participou da música “We Are The World” com outros artistas em ajuda ao povo africano.

Começou a levantar suspeitas sobre sua vida pessoal, pois negou inúmeras entrevistas e criou a especulação de que dormia em câmara hiperbárica para retardar o envelhecimento. Até a mudança na voz foi associada a medicamentos hormonais. Comprou um rancho na Califórnia e deu o nome de “Neverland” (Terra do Nunca) e aumentou as suspeitas de sua obsessão por crianças. Além disso, começou a ser criticado pela comunidade negra por suas cirurgias plásticas para mudar a fisionomia e a cor da pele, apesar do cantor alegar ter vitiligo (doença que causa manchas no corpo).

Afastado das produções musicais, o artista passou a trabalhar, em 1986, com os cineastas George Lucas e Francis Ford Coppola, o que lhe rendeu um filme em 3D chamado “Captain Eo” e que foi exibido até 1998 nos parques da Disney. Em 1987 voltou a gravar um disco, “Bad”, que teve como carro-chefe a música “I Just Can’t Stop Loving You”. Esse álbum conseguiu alcançar metade das vendas de “Thriller”, ou seja, 30 milhões de cópias.

Em 1992 acabou sua parceria com Quency Jones e lançou “Dangeours”, que trouxe novas batidas e um som mais atual. A canção “Black or White” foi elogiada pela qualidade e criticada pela violência. Além dela, outras músicas entraram nas paradas de sucesso: “Remeber the Time”, In the Closet”, “Jam” e “Heal the World”. Acusado de molestar um garoto de 13 anos, em 1993, que passava os dias em seu rancho, Michael foi inocentado por falta de provas, mas deu uma quantia estimada em U$18 milhões para a família do menino, o que para a imprensa mundial foi um atestado de culpa. Para tentar recuperar a imagem, em 1994 casou com Lisa Marie Presley, filha de Elvis Presley, mas o relacionamento durou apenas 19 meses.

Em 1995 lançou 2 CDs chamados “HIStory: Past, Present and Future, Book 1”, que misturaram músicas antigas e novas e tiveram como destaques a participação de Janet Jackson na canção “Scream” e a música “Chilldhood Theme”, que foi trilha sonora do filme “Free Willy 2”. Em 1996 casou-se novamente, agora com a enfermeira Debbie Rowe, com quem teve dois filhos: Prince Michael Jackson Jr. e Paris Michael Katherine Jackson.

De volta às gravações inéditas, em 2001 Michael Jackson lançou “Invincible”. Teve problemas no videoclipe da música “What More Can’t Give”, que foi proibido por sua gravadora Sony Music, pois a direção do vídeo foi feita por Marc Schaffel, famoso por produzir filmes pornográficos. Michael alegou que a Sony estava sendo racista e acabou o contrato com a empresa. Sua decadência foi noticiada pelas inúmeras faltas aos compromissos agendados até que, na Alemanha, espantou o mundo ao segurar na sacada de um hotel seu filho caçula Prince Jackson II, na época com 11 meses, apenas com uma mão.

Em 2003, lançou “Number Ones”, mas o que ficou em evidência foram as visitas da polícia ao seu rancho para investigar as acusações feitas contra o astro de molestar crianças, até que o cantor foi preso e teve que pagar fiança para ser liberado. No ano de 2004 o cantor enfrentou diversas acusações e, no ano seguinte, após diversas idas e vindas dos tribunais, foi inocentado de 10 acusações, 4 de abuso sexual.

Nos anos de 2005 e 2006 o cantor figurou jornais e resvistas de todo o mundo, mas infelizmente não por causa de sua música e sim por envolvimento, suposto ou não, em diversos tipos de confusões e acusações. Um novo álbum está anunciado para 2007.





FONTE: Site baixenamoleza.com

0 comentários:

Postar um comentário

O Seu Comentário é minha inspiração, comente e sempre visite o blog, terei o prazer de publicar mais novidades ...

Um Grande abraço pra todos!!

Ronaldo DJ

Visualizações !!